A eficiência energética e a sua importância

19 Dezembro 2022

Mais do que nunca a eficiência energética e a gestão consciente dos recursos naturais têm de ser a grande prioridade na agenda das nações e dos povos para garantir a sustentabilidade do futuro. A eficiência energética é uma responsabilidade de todos, de governantes, de instituições e empresas, e de cada pessoa.

É vital que tanto as leis sejam aplicadas como os comportamentos sejam adaptados no sentido de se conquistar uma maior eficiência energética dia após dia. Por isso, fique a compreender o que é a eficiência energética, como é mensurada e como pode integrá-la no quotidiano.

O que é a eficiência energética?

A eficiência energética diz respeito ao consumo de energia e não à fonte de energia. Assim, a eficiência energética é o máximo de consumo de energia obtido despendendo o mínimo de esforço, de tempo e de recursos por forma a alcançar o maior nível de conforto e qualidade de vida, e sem desperdícios, ou reduzindo-os.

Apesar de se traduzir na otimização do consumo de energia, a eficiência energética está intimamente ligada com a sustentabilidade e, portanto, com a utilização das diferentes fontes de energia renováveis e não renováveis:

  • Fontes de energia renováveis: agua dos rios - energia hídrica; sol - energia solar; vento/ar - energia eólica; mar - energia oceância; interior/calor da terra - energia geotérmica; matéria orgânica - biomassa; fussão atómica - energia nuclear limpa (cuja investigação científica tem procurado reproduzir a fórmula sem êxito);
  • Fontes de energia não renováveis: carvão, petróleo e seus derivados, gás; fissão atómica - energia nuclear.

Como se mede a eficiência energética?

No cálculo para apurar o indicador de eficiência energética (IEE), o clima é sempre levado em consideração e, uma vez que há variações ao longo do ano, portanto necessidades energéticas diferentes, estes cálculos são feitos com alguma periodicidade.

A fórmula de cálculo do IEE é algo complexa, mas em termos mais simples os elementos que se contabiliza são a energia gasta para aquecimento, a energia gasta para arrefecimento, a energia gasta noutros processos, como a iluminação.

Em termos práticos e em contexto doméstico, podemos medir a eficiência energética da seguinte forma: dividir a quantidade de energia gasta pelo total disponibilizado; se o resultado for igual a 1, então a eficiência é máxima, significando que não se desperdiçou a energia contratada; se se gastou menos energia do que o total contratado, a eficiência energética é baixa.

A melhor forma de obter o IEE da sua casa é através do Certificado de Eficiência Energética, a avaliação feita por peritos qualificados e autorizados pela ADENE – Agência para a Energia.

Então, o que fazer para se obter maior eficiência energética?

O que fazer para obter maior eficiência energética no dia a dia?

A nível doméstico, o aumento dos níveis de eficiência energética faz-se em várias frentes:

  1. analisar os consumos nos diferentes horários e reavaliação as tarifas contratadas – explicamos-lhe aqui como proceder;
  2. apostar em energias verdes;
  3. ajustar os hábitos da família, como desligar as luzes ou escolher apenas lâmpadas LED, reduzir a pressão do duche, etc. – veja as nossas dicas aqui para poupar energia e dinheiro;
  4. preferir eletrodomésticos eficientes e/ou eco-friendly;
  5. fazer o check-up à sua casa – explicamos-lhe aqui o que é e como fazer;
  6. fazer melhorias na habitação no sentido de obter maior conforto térmico, tanto no inverno como no verão – veja aqui as nossas dicas.

A forma mais precisa e concreta de saber quais as melhorias que tem de fazer em sua casa e que hábitos terá de ajustar é através do Certificado de Eficiência Energética, no qual os peritos indicam tudo o que é necessário fazer – por exemplo, substituir janelas e sistemas de aquecimento. Informe-se junto do nosso Gabinete técnico.

A nível global, a eficiência energética é uma meta que só se alcança com a conjugação de três fatores:

  1. a mudança de mentalidades, para se dar a passagem do consumo imediatista para o consumo consciente e responsável;
  2. desenvolver e aplicar processos de poupança de recursos, nomeadamente de energia;
  3. investir na investigação tecnológica aplicada à produção de energia, ao seu transporte e armazenamento, e ao seu consumo que reduza ou evite desperdícios (por exemplo, eletrodomésticos eco-friendly ou sustentáveis).

Como vê, a importância da eficiência energética é imensurável e cabe a todos nós fazer as mudanças necessárias, tanto para o bem do nosso planeta como da nossa casa e das nossas finanças. E para quem vai construir casa própria, saiba que pode começar já a contribuir optando pelo projeto de uma casa eficiente e pela sua construção sustentável. Fale com o nosso Gabinete ou diretamente com os nossos especialistas em arquitetura e projeto – no Grupo Soluções Ideais vamos acompanhá-lo de forma tão próxima como nunca imaginou.

Imagens © Direitos reservados

Publicações Recentes

Dicas para poupar dinheiro na mudança da casa
Dicas para poupar dinheiro na mudança da casa
26 Janeiro 2023

Mudar de casa é um misto de entusiasmo e de dor de cabeça: por um lado, deseja-se o momento de estar na casa nova, a desfrutar do aconchego do lar; por outro, instala-se a ansiedade de ter tanta coisa para tratar e de ter despesas extras.

No que toca às despesas, temos 3 dicas eficazes que vão contribuir para reduzir os custos, ajudar no orçamento familiar e até aliviar parte da ansiedade que é normal sentir-se.

Terrenos são tendência de investimento
Terrenos são tendência de investimento
24 Janeiro 2023

Se a pandemia de Covid-19 e os consequentes confinamentos vieram despoletar a procura por terrenos rústicos e urbanos, o regresso à normalidade não abrandou a tendência e são cada vez mais as pessoas que optam por investir neste tipo de imóveis. É o reflexo de uma viragem no paradigma de vida e nos hábitos de consumo. Saiba porquê.

Casas passivas: consumir menos, viver melhor
Casas passivas: consumir menos, viver melhor
19 Janeiro 2023

A casa passiva é um conceito que nasceu na Alemanha, na década de 1980, mas que hoje em dia está difundido a nível global e graças às vantagens que aporta às famílias, à sociedade e ao planeta. De facto, a Passivhaus, palavra alemão que designa a casa passiva, oferece níveis elevados de conforto térmico, de qualidade do ar e ambiente interior, e de poupança energética. E apesar de se chamarem «casas», o termo designa as várias edificações ecológicas construídas de acordo com este conceito.

Afinal, o que são as casas passivas e que vantagens são estas? É o que vamos ver.

Crédito habitação: porquê recorrer a intermediários de crédito como a SI Crédito
Crédito habitação: porquê recorrer a intermediários de crédito como a SI Crédito
12 Janeiro 2023

É cada mais recorrente procurar o aconselhamento de especialistas na área financeira para fazer uma gestão consciente e sustentável das finanças da família, nomeadamente das suas poupanças: conhecer soluções de investimento (onde, no quê e quando investir) e soluções de financiamento, como o crédito pessoal, o crédito para construir casa própria, o crédito para obras e, claro, o crédito habitação. E porquê?

Simulador: com a subida da Euribor, faça contas e descubra a solução ideal do seu crédito
Simulador: com a subida da Euribor, faça contas e descubra a solução ideal do seu crédito
6 Janeiro 2023

Consequência direta da subida das taxas Euribor é o aumento das prestações dos empréstimos contraídos ou a contratar para aquisição de habitação. Para as famílias isto significa um aumento da taxa de esforço que vem desequilibrar o orçamento familiar e que, dado o atual contexto económico, coloca em stress financeiro os agregados familiares que já pagam o empréstimo da casa como aqueles que pretendem comprar casa com recurso ao crédito habitação.

Então, o que fazer para fazer face às despesas e continuar a pagar a prestação da casa sem colocar em risco as finanças da família?