A eficiência energética e a sua importância

19 Dezembro 2022

Mais do que nunca a eficiência energética e a gestão consciente dos recursos naturais têm de ser a grande prioridade na agenda das nações e dos povos para garantir a sustentabilidade do futuro. A eficiência energética é uma responsabilidade de todos, de governantes, de instituições e empresas, e de cada pessoa.

É vital que tanto as leis sejam aplicadas como os comportamentos sejam adaptados no sentido de se conquistar uma maior eficiência energética dia após dia. Por isso, fique a compreender o que é a eficiência energética, como é mensurada e como pode integrá-la no quotidiano.

 

O que é a eficiência energética?

A eficiência energética diz respeito ao consumo de energia e não à fonte de energia. Assim, a eficiência energética é o máximo de consumo de energia obtido despendendo o mínimo de esforço, de tempo e de recursos por forma a alcançar o maior nível de conforto e qualidade de vida, e sem desperdícios, ou reduzindo-os.

Apesar de se traduzir na otimização do consumo de energia, a eficiência energética está intimamente ligada com a sustentabilidade e, portanto, com a utilização das diferentes fontes de energia renováveis e não renováveis:

  • Fontes de energia renováveis: agua dos rios - energia hídrica; sol - energia solar; vento/ar - energia eólica; mar - energia oceância; interior/calor da terra - energia geotérmica; matéria orgânica - biomassa; fussão atómica - energia nuclear limpa (cuja investigação científica tem procurado reproduzir a fórmula sem êxito);
  • Fontes de energia não renováveis: carvão, petróleo e seus derivados, gás; fissão atómica - energia nuclear.

 

Como se mede a eficiência energética?

No cálculo para apurar o indicador de eficiência energética (IEE), o clima é sempre levado em consideração e, uma vez que há variações ao longo do ano, portanto necessidades energéticas diferentes, estes cálculos são feitos com alguma periodicidade.

A fórmula de cálculo do IEE é algo complexa, mas em termos mais simples os elementos que se contabiliza são a energia gasta para aquecimento, a energia gasta para arrefecimento, a energia gasta noutros processos, como a iluminação.

Em termos práticos e em contexto doméstico, podemos medir a eficiência energética da seguinte forma: dividir a quantidade de energia gasta pelo total disponibilizado; se o resultado for igual a 1, então a eficiência é máxima, significando que não se desperdiçou a energia contratada; se se gastou menos energia do que o total contratado, a eficiência energética é baixa.

A melhor forma de obter o IEE da sua casa é através do Certificado de Eficiência Energética, a avaliação feita por peritos qualificados e autorizados pela ADENE – Agência para a Energia.

Então, o que fazer para se obter maior eficiência energética?

 

O que fazer para obter maior eficiência energética no dia a dia?

A nível doméstico, o aumento dos níveis de eficiência energética faz-se em várias frentes:

  1. analisar os consumos nos diferentes horários e reavaliação as tarifas contratadas – explicamos-lhe aqui como proceder;
  2. apostar em energias verdes;
  3. ajustar os hábitos da família, como desligar as luzes ou escolher apenas lâmpadas LED, reduzir a pressão do duche, etc. – veja as nossas dicas aqui para poupar energia e dinheiro;
  4. preferir eletrodomésticos eficientes e/ou eco-friendly;
  5. fazer o check-up à sua casa – explicamos-lhe aqui o que é e como fazer;
  6. fazer melhorias na habitação no sentido de obter maior conforto térmico, tanto no inverno como no verão – veja aqui as nossas dicas.

A forma mais precisa e concreta de saber quais as melhorias que tem de fazer em sua casa e que hábitos terá de ajustar é através do Certificado de Eficiência Energética, no qual os peritos indicam tudo o que é necessário fazer – por exemplo, substituir janelas e sistemas de aquecimento. Informe-se junto do nosso Gabinete técnico.

 

A nível global, a eficiência energética é uma meta que só se alcança com a conjugação de três fatores:

  1. a mudança de mentalidades, para se dar a passagem do consumo imediatista para o consumo consciente e responsável;
  2. desenvolver e aplicar processos de poupança de recursos, nomeadamente de energia;
  3. investir na investigação tecnológica aplicada à produção de energia, ao seu transporte e armazenamento, e ao seu consumo que reduza ou evite desperdícios (por exemplo, eletrodomésticos eco-friendly ou sustentáveis).

 

Como vê, a importância da eficiência energética é imensurável e cabe a todos nós fazer as mudanças necessárias, tanto para o bem do nosso planeta como da nossa casa e das nossas finanças. E para quem vai construir casa própria, saiba que pode começar já a contribuir optando pelo projeto de uma casa eficiente e pela sua construção sustentável. Fale com o nosso Gabinete ou diretamente com os nossos especialistas em arquitetura e projeto – no Grupo Soluções Ideais vamos acompanhá-lo de forma tão próxima como nunca imaginou.

 

 

Imagens © Direitos reservados

Publicações Recentes

Já se candidatou ao Vale Eficiência?
Já se candidatou ao Vale Eficiência?
28 Novembro 2023

Já conhece o apoio Vale Eficiência? Sabe do que se trata e quem tem direito?

Este apoio é financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com uma dotação de 104 milhões de euros, e tem como intuito entregar 100 000 vales a famílias economicamente vulneráveis e que habitem em edifícios em situação de pobreza energética.

Este vales podem ser utilizados para investir na melhoria do conforto térmico das habitações através da realização de intervenções na envolvente ou da substituição ou aquisição de equipamentos e soluções energeticamente eficientes.

Eficiência energética em imóveis: Como tornar a sua casa mais eficiente
Eficiência energética em imóveis: Como tornar a sua casa mais eficiente
8 Novembro 2023

Num mundo cada vez mais preocupado com a sustentabilidade e a conservação de recursos, a eficiência energética em imóveis tornou-se uma questão central. A nossa casa é onde passamos a maior parte do tempo, e é também onde consumimos a maior parte da energia. Portanto, tornar a nossa casa mais eficiente em termos de energia não só beneficia o ambiente, mas também a nossa carteira.