7 hábitos para poupar energia e dinheiro

23 Setembro 2021

Poupar energia e os recursos naturais que a geram, como a água ou o gás, é um dos grandes contributos que todos temos mesmo de dar para travar o impacte da nossa pegada no ambiente e nas alterações climáticas, e para promover a sustentabilidade do orçamento das famílias e da economia global. E desenganem-se os que pensam que é necessário alterar por completo o estilo de vida ou prescindir dos prazeres da vida. Não, nada disso. Basta pequenos ajustes para fazer grande diferença nas contas do mês e nas poupanças. Tanto na organização da casa como nas rotinas pessoais, há 7 hábitos que tem mesmo de adotar para poupar energia.

Na cozinha e na casa

1- Aproveite o calor gerado na confeção dos alimentos (seja no fogão, placa ou forno) para aquecer o ambiente nos dias frios;

2- Na medida do possível e quando usar o forno, confecione várias refeições para que se rentabilize o consumo de energia; estenda esta dica à cozedura dos alimentos na placa ou no fogão;

3- Evite deixar o frigorífico e o congelador parcialmente desocupados, já que vai estar a desperdiçar espaço e energia; tenha em conta de que estes eletrodomésticos são mais eficientes quando estão cheios;

4- Quando usar a máquina de lavar a roupa, evite programas a alta temperatura, pois o consumo de energia para aquecer a água é na ordem dos 90%; hoje em dia, é urgente mudar hábitos de lavagem adquiridos desde há décadas, numa época em que a tecnologia e o estilo de vida eram muito diferentes:

  • os tecidos são mais suaves, lavagens demoradas a altas temperaturas vão desgastar a roupa
  • os detergentes são mais eficazes, deve usar-se menos quantidade
  • as máquinas têm tecnologia mais evoluída, são mais leves e eficientes
  • as águas das redes de abastecimento são tratadas
  • as pessoas têm hábitos de higiene diários
  • o estilo de vida moderno é mais sedentário e os ambientes de trabalho são mais aclimatizados

5- No inverno e quando ligar os aquecedores, vai gastar menos energia se os mantiver sempre ligados a baixa temperatura;

Ajuste os seus hábitos pessoais

6- Sabia que tomar um duche pode gastar tanta ou mais água do que um banho? Tudo depende da pressão de água do chuveiro, por isso diminua-a e vai notar diferença na conta;

7- Retire os carregadores da toma quando acabar de carregar os telemóveis e não deixe a televisão nem outros aparelhos elétricos em standby, pois continuam a gastar energia.

Assim que começar a analisar as faturas e perceber que estas pequenas mudanças contribuem para reduzir os gastos, vai sentir-se motivado a fazer ainda mais e melhor para tornar a sua casa mais eficiente e a sua vida mais sustentável. Quer saber como? Fale com o nosso Gabinete Técnico, a nossa equipa especializada na área vai indicar-lhe as soluções indicadas para si e para a sua família.

 

Imagens © direitos reservados

Publicações Recentes

Quais as vantagens de ter uma casa ecológica e sustentável?
Quais as vantagens de ter uma casa ecológica e sustentável?
1 Julho 2024

Sabia que, em 2023, o Dia da Sobrecarga da Terra (Earth Overshoot Day), momento em que os recursos naturais disponíveis para o ano inteiro chegam ao seu limite, registou-se a 2 de agosto? Ou seja, em sete meses, a humanidade consumiu mais recursos naturais do que o planeta é capaz de regenerar no período de 365 dias.

O QUE SÃO CASAS ECOLÓGICAS E SUSTENTÁVEIS?

Diretiva da UE sobre a eficiência energética dos edifícios - O que vai mudar?
Diretiva da UE sobre a eficiência energética dos edifícios - O que vai mudar?
1 Julho 2024

Sabia que os edifícios são responsáveis por cerca de 40% do consumo de energia e por mais de um terço das emissões de gases com efeito de estufa nos 27 Estados-membros da União Europeia?

Essa é uma das razões que fez com que recentemente fossem votados e aprovados em Parlamento Europeu os planos para reduzir o consumo de energia e as emissões de gases com efeito de estufa no setor dos edifícios.

Governo aprova novas medidas para a habitação
Governo aprova novas medidas para a habitação
29 Maio 2024

Na passada quinta-feira, dia 23 de maio, o Governo aprovou várias medidas relacionadas com a habitação, maioritariamente destinadas aos jovens. Veja aqui o que muda.

Algumas das medidas aprovadas foram a reforma do IRS Jovem, a isenção do IMT (Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis) e do Imposto do Selo na compra da primeira habitação, para jovens até aos 35 anos, a garantia pública para a compra de casa e uma mudança estrutural no programa de apoio ao arrendamento Porta 65.

Isenção de IMT e Imposto do Selo