A construção sustentável: o que é preciso fazer e porquê

21 Setembro 2021

O princípio-chave que define a sustentabilidade é o equilíbrio entre a natureza, a sociedade e o crescimento económico, e tem de estar presente em tudo o que fazemos para garantir o nosso futuro e dos nossos filhos: nos estilos de vida, nas atividades económicas e, claro, na construção dos edifícios e das cidades.

Desde o primeiro esboço até ao projeto de arquitetura e engenharia, desde a planificação da obra até à sua execução, incluindo a escolha dos materiais e a gestão dos recursos, a construção sustentável caracteriza-se por assegurar que são cumpridas 3 grandes metas.

1- Minimizar o impacte ambiental

Comum a todos os projetos, a análise do terreno, da sua localização e da envolvente climática é um dos primeiros atos que faz a equipa de arquitetos e engenheiros. Mas para garantir a sustentabilidade é necessário ir mais além e considerar o efeito que terá a construção e a presença quotidiana no ecossistema. Só assim se poderá estabelecer as práticas e métodos que minimizem este impacte, por exemplo:

  • escolher métodos de construção adequados;
  • implementar soluções economicamente viáveis;
  • usar e gerir de forma racional os recursos naturais, energéticos, humanos e materiais;
  • fazer uma integração “ecológica” da obra no local;
  • escolher criteriosamente equipamentos e materiais, optando sempre pelos não tóxicos e não nocivos ao homem e ao planeta;
  • outros.

2- Utilização racional dos recursos

Quando se fala em recursos, a maioria de nós considera apenas os naturais, mas na fatura orçamental e ambiental contabiliza-se tudo: mão de obra (técnica e não especializada), máquinas e equipamentos, materiais e matérias-primas, etc.. Arquitetos e engenheiros responsáveis devem assegurar uma gestão eficiente deste conjunto de recursos em todas as fases do projeto, por exemplo:

  • desenhar edifícios que cujos sistemas (construtivos, de isolamento acústico e térmico, de climatização, águas e saneamento, etc.) utilizem energias renováveis e/ou contribuam para redução dos consumos hidráulico e energético;
  • no local da obra, captar e utilizar a água das chuvas, e reutilizar águas saponárias;
  • na obra gerir os resíduos de acordo com os 3 Rs: reduzir, reutilizar e reciclar;
  • outros.

3- Consciencialização das pessoas

Talvez esta seja a meta mais sensível de alcançar. Assim, a par da análise ao meio ambiente, deverá analisar-se e considerar a envolvente socioeconómica. Isto vai permitir, por exemplo, contratar mão de obra local e escolher materiais da região.

A consciencialização de todos para a urgência da sustentabilidade é vital: proprietários, equipas e técnicos alocados à obra e comunidades locais:

  • reduzir, reutilizar e reciclar; · adotar práticas e sistemas que reduzam o consumo: usar lâmpadas eficientes, ter descargas e torneiras mais eficientes, painéis solares, etc.;
  • preferir ecoprodutos e materiais com baixo impacte ambiental;
  • outros.

A sustentabilidade do planeta e do homem está nas mãos de cada um de nós e desengane-se quem pensa que pouco ou nada poderá fazer no que toca à construção das nossas cidades – a si que vai começar o projeto da sua nova casa cabe-lhe fazer a diferença ao optar por equipas certificadas e técnicos especializados, como aqueles que encontra no nosso gabinete online.

Imagens © direitos reservados

Publicações Recentes

Soluções Ideais celebra 20 anos em glamour e estilo
Soluções Ideais celebra 20 anos em glamour e estilo
30 Novembro 2022

Para comemorar o seu 20º aniversário e assinalar este importante marco da sua história, o Grupo Soluções Ideais recebeu colaboradores, franchisados e parceiros numa glamourosa e inesquecível gala ao estilo das melhores festas do Great Gatsby.

Planeado no segredo dos deuses, o evento decorreu no passado dia 26 de novembro de 2022, na Quinta das Janelas, em Coimbra, onde o universo dos loucos anos 1920 foi recriado ao pormenor para proporcionar momentos inesquecíveis de convívio à família Soluções Ideais.

Soluções Ideais: 20 anos de inovação no setor imobiliário
Soluções Ideais: 20 anos de inovação no setor imobiliário
14 Novembro 2022

A celebrar o 20º aniversário, o Grupo Soluções destaca-se no mercado imobiliário pela aposta que tem feito, desde o primeiro momento, na inovação e na qualidade do serviço ao cliente. Um percurso de 20 anos que começou em Coimbra e que hoje alcança todos os cantos do país, e nas áreas-chave do setor imobiliário.

Soluções Ideais, uma história de sucesso e expansão

Na história do grupo há duas datas com grande significado e que são marcos decisivos neste percurso de 20 anos:

O que deve saber antes de pedir crédito habitação
O que deve saber antes de pedir crédito habitação
10 Novembro 2022

Construir casa própria ou comprar imóvel para habitação é uma das mais impactantes decisões no que diz respeito à gestão da economia familiar – implica mexer nas poupanças e, para a maioria de nós, ficar a pagar um empréstimo a longo prazo. Por isso, vale a pena saber que contas deve fazer antes de pedir um crédito habitação.

Crédito habitação para não residentes
Crédito habitação para não residentes
28 Outubro 2022

Portugueses a viver no exterior e estrangeiros residentes em Portugal podem recorrer ao crédito habitação para comprar casa no nosso país, embora em condições ligeiramente diferentes. Se este é o caso, saiba que é necessário para pedir o empréstimo.

O crédito habitação para emigrantes

Hoje em dia, os portugueses emigrantes não precisam de vir a Portugal para solicitar um empréstimo para comprar casa – basta deslocarem-se a uma das agências do seu banco existentes no país onde vivem, ou até utilizarem os serviços de atendimento à distância.

Arquitetura inovadora: o Climate Pledge Arena
Arquitetura inovadora: o Climate Pledge Arena
25 Outubro 2022

A arquitetura é uma arte fundamental para o setor imobiliário. É feita por seres criativos - os arquitetos - que pensam os espaços de forma diferente, por vezes estranha e incompreensível. São eles quem projeta o nosso produto imobiliário e, quando têm oportunidade, conseguem conceber espaços diferentes, estimulantes e inovadores que despertam a curiosidade e causam espanto, levando-nos a querer conhecê-los melhor – como o Climate Pledge Arena de Seattle, nos EUA, projetado pela Populous.