4 dicas para reduzir os custos de construção

4 Fevereiro 2022

Construir a sua casa nova é mais do que um projeto de arquitetura, é o sonho da família e, sobretudo, são as suas poupanças. Para muitos, este é o investimento de uma vida, por isso, tem de ser gerido da forma mais eficiente. Para ajudá-lo, ficam 4 dicas que deve mesmo seguir para reduzir os custos da construção e rentabilizar o seu dinheiro.

1- Contratar equipas certificadas

Desengane-se quem pensa que contratar técnicos especializados e certificados encarece a construção de uma casa. É exatamente o oposto, a poupança nas despesas começa na decisão de entregar o projeto a equipas devidamente certificadas e com licenças atualizadas, como a da SI Projetos, porque a sua expertise e experiência permite-lhes prever pontos de pressão e eventuais problemas, e encontrar as soluções mais seguras. A redução de custos começa na prevenção e na qualidade.

2- Ajustar a casa dos seus sonhos à viabilidade construtiva

Deve assegurar-se de que ajusta aquilo que pretende para a sua futura casa às condicionantes do local e do terreno, evitando comprometer o plafond com futuras alterações à construção. É essencial conhecer os atributos físicos do terreno, licenças e/ou alvarás, e os parâmetros de gestão e ordenamento do território nacional para que saiba exatamente aquilo que pode ser construído, de que forma e com que materiais.

Este tipo de informações é obtido junto da Câmara Municipal da zona, entidade à qual se deve também solicitar a certidão de viabilidade construtiva.

Assim, na posse desta informação a equipa responsável pelo projeto está apta a propor-lhe as soluções mais adequadas e economicamente viáveis, e a estimar prazos.

3- Fazer o mapa de trabalhos e quantidades

Outra dica para controlar custos e definir o limiar de despesas é fazer um mapa de trabalhos e quantidades bem detalhado. Neste documento regista-se tudo o que é necessário a cada fase da construção e respetivos custos ou orçamentos:

  • trabalhos a executar;
  • licenças e documentação necessária;
  • materiais e respetivas quantidades;
  • máquinas e outros recursos;
  • luz, água e outros tipos de energia indispensável à obra;
  • recursos humanos, incluindo técnicos especializados e peritos certificados.

Compete à equipa responsável pelo projeto fazer este mapa, mas antes de o aprovar deve verificá-lo em conjunto com os técnicos comparando materiais, preços, qualidade e durabilidade. Faça escolhas inteligentes desde o início e rentabilize o investimento.

4- Investir na sustentabilidade

Finalmente, outra forma de reduzir os custos na construção da sua futura casa é assegurar-se de que assentará nos pilares da sustentabilidade:

  • otimizar todos os recursos alocados ao projeto e sua execução; 
  • reduzir ou eliminar os desperdícios;
  • reduzir os resíduos produzidos;
  • gestão de resíduos;
  • gestão eficiente dos consumos de água e de outros recursos naturais;
  • reutilização de materiais;
  • preferir matérias-primas locais e recursos da economia local;
  • optar por materiais reciclados sempre que possível;
  • outros

Tenha em atenção que todos os recursos consumidos serão contabilizados na fatura final, portanto, a construção sustentável da sua futura casa é mais do que conveniente para si e para o planeta.

A melhor forma de garantir que a sua casa nova passa do sonho para a realidade é concretizá-la lado a lado connosco. Desde a planta à entrega da chave, passando pelo projeto e pela obra, a equipa SI Projetos vai tratar de tudo: temos peritos experientes e certificados (arquitetura, engenharias, orçamentação, fiscalização, etc.).

Contacte já o nosso Gabinete técnico e aproveite para ir experimentando as suas ideias no nosso simulador online.

Imagens © direitos reservados

Publicações Recentes

Dicas para poupar dinheiro na mudança da casa
Dicas para poupar dinheiro na mudança da casa
26 Janeiro 2023

Mudar de casa é um misto de entusiasmo e de dor de cabeça: por um lado, deseja-se o momento de estar na casa nova, a desfrutar do aconchego do lar; por outro, instala-se a ansiedade de ter tanta coisa para tratar e de ter despesas extras.

No que toca às despesas, temos 3 dicas eficazes que vão contribuir para reduzir os custos, ajudar no orçamento familiar e até aliviar parte da ansiedade que é normal sentir-se.

Terrenos são tendência de investimento
Terrenos são tendência de investimento
24 Janeiro 2023

Se a pandemia de Covid-19 e os consequentes confinamentos vieram despoletar a procura por terrenos rústicos e urbanos, o regresso à normalidade não abrandou a tendência e são cada vez mais as pessoas que optam por investir neste tipo de imóveis. É o reflexo de uma viragem no paradigma de vida e nos hábitos de consumo. Saiba porquê.

Casas passivas: consumir menos, viver melhor
Casas passivas: consumir menos, viver melhor
19 Janeiro 2023

A casa passiva é um conceito que nasceu na Alemanha, na década de 1980, mas que hoje em dia está difundido a nível global e graças às vantagens que aporta às famílias, à sociedade e ao planeta. De facto, a Passivhaus, palavra alemão que designa a casa passiva, oferece níveis elevados de conforto térmico, de qualidade do ar e ambiente interior, e de poupança energética. E apesar de se chamarem «casas», o termo designa as várias edificações ecológicas construídas de acordo com este conceito.

Afinal, o que são as casas passivas e que vantagens são estas? É o que vamos ver.

Crédito habitação: porquê recorrer a intermediários de crédito como a SI Crédito
Crédito habitação: porquê recorrer a intermediários de crédito como a SI Crédito
12 Janeiro 2023

É cada mais recorrente procurar o aconselhamento de especialistas na área financeira para fazer uma gestão consciente e sustentável das finanças da família, nomeadamente das suas poupanças: conhecer soluções de investimento (onde, no quê e quando investir) e soluções de financiamento, como o crédito pessoal, o crédito para construir casa própria, o crédito para obras e, claro, o crédito habitação. E porquê?

Simulador: com a subida da Euribor, faça contas e descubra a solução ideal do seu crédito
Simulador: com a subida da Euribor, faça contas e descubra a solução ideal do seu crédito
6 Janeiro 2023

Consequência direta da subida das taxas Euribor é o aumento das prestações dos empréstimos contraídos ou a contratar para aquisição de habitação. Para as famílias isto significa um aumento da taxa de esforço que vem desequilibrar o orçamento familiar e que, dado o atual contexto económico, coloca em stress financeiro os agregados familiares que já pagam o empréstimo da casa como aqueles que pretendem comprar casa com recurso ao crédito habitação.

Então, o que fazer para fazer face às despesas e continuar a pagar a prestação da casa sem colocar em risco as finanças da família?