IMI, o que muda em 2023?

23 Fevereiro 2023

O Orçamento de Estado (OE) que o executivo de António Costa preparou para 2023 e que foi aprovado traz propostas para preencher as necessidades de habitação em Portugal, com a nova Lei da Habitação, e alterações fiscais no que toca ao Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI). Saiba o que muda no IMI em 2023:

 

1- Alteração às taxas de IMI

A primeira alteração é em relação às taxas de IMI. As taxas máximas de IMI que os municípios podem cobrar em 2023 permanecem iguais às de 2022: 0,5% para prédios urbanos e 0,8% para prédios rústicos. No entanto, os municípios podem fixar taxas mais baixas, até um mínimo de 0,3% para prédios urbanos e 0,5% para prédios rústicos.

 

2- Nova regra para avaliar prédios urbanos

A partir de 2023, a avaliação dos prédios urbanos para efeitos de IMI será efetuada de acordo com a sua localização e características, em vez de ser feita com base no valor patrimonial tributário (VPT). Esta mudança tem como objetivo tornar o IMI mais justo, refletindo as diferenças nos preços de mercado entre diferentes áreas e tipos de imóveis.

 

3- Redução de IMI para arrendamento de longa duração

Outra alteração importante é a redução do IMI para os imóveis que sejam objeto de contratos de arrendamento de longa duração. A partir de 2023, os proprietários de imóveis que celebrem contratos de arrendamento com uma duração mínima de 10 anos terão direito a uma redução de 20% no IMI. Esta medida tem como objetivo incentivar a celebração de contratos de arrendamento de longa duração, proporcionando maior estabilidade aos inquilinos e maior previsibilidade aos proprietários.

 

4- Alterações às regras da isenção de IMI

Também haverá alterações nas regras relativas à isenção de IMI para imóveis afetos a atividades económicas. A partir de 2023, a isenção de IMI será concedida apenas aos imóveis que estejam efetivamente afetos a atividades económicas, ou seja, que sejam utilizados para a prossecução dessas atividades. Os proprietários de imóveis que se encontrem devolutos ou que sejam utilizados para outros fins perderão o direito à isenção de IMI.

 

5- Nova categoria de imóveis sujeitos a IMI

Por fim, outra alteração importante é a criação de uma nova categoria de imóveis sujeitos a IMI. A partir de 2023, os imóveis destinados a alojamento local serão sujeitos a uma taxa agravada de IMI, que poderá ir até ao dobro da taxa normal. Esta medida tem como objetivo incentivar a utilização desses imóveis para habitação permanente, em vez de alojamento turístico.

 

Apontámos de forma abrangente as alterações fiscais que o OE 2023 introduz a nível de IMI, no entanto, e se é proprietário e quer conhecer de que forma estas novas regras podem impactá-lo, não hesite e fale já connosco – os nossos consultores SI Imobiliária são especialistas no setor e vão ajudá-lo com a solução ideal para si.

 

 

 

Imagens © Direitos reservados

Publicações Recentes

Governo aprova novas medidas para a habitação
Governo aprova novas medidas para a habitação
29 Maio 2024

Na passada quinta-feira, dia 23 de maio, o Governo aprovou várias medidas relacionadas com a habitação, maioritariamente destinadas aos jovens. Veja aqui o que muda.

Algumas das medidas aprovadas foram a reforma do IRS Jovem, a isenção do IMT (Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis) e do Imposto do Selo na compra da primeira habitação, para jovens até aos 35 anos, a garantia pública para a compra de casa e uma mudança estrutural no programa de apoio ao arrendamento Porta 65.

Isenção de IMT e Imposto do Selo

O que significa direito de preferência?
O que significa direito de preferência?
17 Abril 2024

O direito de preferência é um instrumento importante para garantir o acesso à habitação, salvaguardar a compropriedade, as servidões, o potencial interesse do inquilino, os proprietários dos terrenos confinantes, o direito de superfície e os direitos inerentes a heranças ou a dívidas

Erros comuns a evitar na entrega da declaração de IRS
Erros comuns a evitar na entrega da declaração de IRS
17 Abril 2024

O prazo para entregar a declaração de IRS estende-se até 30 de junho, mas preenchê-la corretamente não é tão fácil como parece.

Aliás, à medida que se preenche a declaração, costumam surgir dúvidas e o contribuinte acaba, quase sempre, por cometer erros com impacto no valor do reembolso ou a liquidar.

CRÉDITO HABITAÇÃO – como escolher uma boa proposta?
CRÉDITO HABITAÇÃO – como escolher uma boa proposta?
14 Março 2024

TER casa própria é um objetivo comum a muitas pessoas e o grande desafio recai sobre encontrar uma boa solução de crédito à habitação, sobretudo, desde que as taxas de juro subiram.

Para a encontrar, siga estes passos!

COMPARE O CUSTO TOTAL DE DIFERENTES PROPOSTAS

Comprarar propostas, sim, já sabe que o deve fazer, mas será que o sabe fazer corretamente?